Adquira o seu Coach

FNP: Alongamento e fortalecimento ao mesmo tempo

PNF header

No treino, quando atingimos um objetivo ou nos acostumamos com um exercício, o natural a se fazer é avançar para o próximo nível. Você já pensou em aplicar essa mesma estratégia ao jeito como você se alonga? O FNP – Facilitação Neuromuscular Proprioceptiva – é um método mais avançado de alongamento. Considerando que as formas tradicionais de alongamento, como o estático, o dinâmico, o passivo e o ativo ainda são maneiras eficazes de melhorar a interação muscular, manter a amplitude de movimento e o seu tecido muscular em boas condições, o FNP bem aplicado permite que você progrida com sua flexibilidade e ao mesmo tempo fortaleça seus músculos.

Um alongamento FNP consiste em…

Existem três métodos de FNP: o método contração-relaxamento (CR), o método contração-antagonista (CA) e uma combinação dos 2 – contração-relaxamento-contração-antagonista (CRCA).

  • O CR envolve contrair, manter, relaxar e alongar o músculo alvo.
  • O CA é uma contração estática ou dinâmica do músculo oposto ao músculo alvo, antes que este seja alongado, seguido por um alongamento estático ou dinâmico.
  • O CRCA (se é que você ainda não deduziu) combina estes 2 métodos e proporciona o melhor efeito em termos de alongamento e fortalecimento do músculo alvo.

Não se preocupe até agora essas descrições e termos soam um pouco confusas, você vai descobrir um passo a passo sobre como seguir o guia abaixo.

O momento certo para usar o FNP

Antes de te mostrarmos como usar o FNP, há alguns fatores que você precisa considerar antes de aplicar esse método no seu treino:

  • Certifique-se sempre de compreender por completo o movimento correto. Nós até recomendamos que você peça que um especialista ou personal trainer analise a sua postura. Talvez você pense que isso é só um alongamento, mas quando as coisas começam a ficar mais técnicas, o risco de lesão aumenta, especialmente se o movimento não for realizado corretamente.
  • Em primeiro lugar, considere se você realmente precisa de FNP. Se você não for um atleta experiente e se seu objetivo principal é simplesmente melhorar sua capacidade de alongamento, então o alongamento estático pode ser suficiente por enquanto. Como esses métodos são mais fáceis, se você fazê-los errado há menos chances de se lesionar, mas a efetividade ainda é relativamente alta em relação ao seu objetivo.
  • O FNP é mais eficaz para atletas avançados, que já têm experiência em alongamento. O uso do CRCA em conjunto com elementos dinâmicos vai melhorar a flexibilidade passiva do atleta, bem como a flexibilidade ativa específica dos esportes e fortalecer o grupo muscular alvo.
  • Os alongamentos FNP só devem ser realizados em certos grupos musculares. Por exemplo, não recomendamos esse método para os ombros. O motivo disso é que quando esses músculos ficam muito soltos, o manguito rotador por exemplo, pode sair do lugar. Portanto, os alongamentos FNP devem ser aplicados em cadeias cinéticas longas como os isquiotibiais, os glúteos, os flexores do quadril e as costas.
  • Preste atenção quando você se alongar usando FNP. Estudos indicam que ele aumenta a função muscular quando realizada depois do exercício, mas diminui esta função se for realizada antes. Também dizem que dedicar algumas sessões por semana apenas ao alongamento pode aumentar a amplitude de movimento e o desempenho muscular com o passar o tempo.

Como fazer o FNP

Um alongamento FNP é um pouco mais complexo do que o alongamento dinâmico ou estático ao qual você está acostumado. É por isso que é importante que você entenda completamente o movimento. Para realizar um alongamento CRCA com segurança, siga as etapas abaixo:

Recapitulando

FNP é uma forma avançada de alongamento que permite segmentar um grupo muscular específico e alongá-lo e fortalecê-lo ao mesmo tempo. Ele envolve 3 métodos diferentes, CR, CA e CRCA. O CRCA é uma combinação dos outros dois, e tem o efeito mais positivo no desempenho atlético. Entretanto, a eficácia da FNP depende de alguns fatores, como o grupo muscular alvo, o nível do atleta e seu objetivo, bem como quando a sessão de alongamento é realizada em conexão com o exercício.