Adquira o seu Coach

Flexibilidade – Preciso mesmo dela?

AF 15CW33 1 6pm AthleteEducationStretching 3

A flexibilidade é uma forma de treino útil apenas para ginastas e praticantes de ioga?

No Freeletics, dizemos que definitivamente não. Na realidade, a flexibilidade é necessária para um desempenho ideal. Seja no levantamento de peso, corrida, treino com peso corporal ou simplesmente na execução de tarefas diárias. Com tantos efeitos positivos sobre o seu corpo, vale a pena dedicar algum tempo de treino para melhorar a sua flexibilidade. Neste artigo, vamos dar uma olhada em porque a flexibilidade é importante, o que torna alguns um pouco mais flexível que outros e os vários tipos de treino de flexibilidade que você pode praticar.

Por que a flexibilidade é importante para um Atleta?

A flexibilidade é um importante componente do condicionamento físico e tem muitos efeitos positivos sobre o corpo. Por exemplo, melhora a mobilidade, a postura, a coordenação muscular e reduz o risco de lesões e dores musculares. Ela até ajuda na “forma” em geral. Mas o mais importante é que ela melhora o seu desempenho. Ela aumenta, principalmente, sua amplitude de movimento e facilita a execução de determinados exercícios. A flexibilidade pode ocorrer não só através de alongamento, mas também através do foam roller ou de exercícios diários. Basicamente, alongar-se antes do treino aumenta o fluxo sanguíneo muscular. Se você não trabalhar na sua flexibilidade regularmente, seus músculos se encurtam com o tempo: o melhor exemplo é o flexor do quadril, porque ficamos muito tempo sentados. A flexibilidade limitada se parece com uma “rigidez”, que te restringe em sua vida diária e quando você está se exercitando.

Por que alguns são mais flexíveis que outros?

Quando comparamos o jeito com um ginasta se move ao modo como nós nos movemos fica óbvio que algumas pessoas são mais flexíveis do que outras. Isto se dá por dois fatores: aspectos físicos inatos e como uma pessoa treina. Portanto, estes aspectos físicos, por exemplo, podem influenciar na sua flexibilidade:

  • Idade – à medida que envelhece, você tende a ser menos flexível
  • Tamanho do osso e da estrutura óssea – quanto maior for o diâmetro dos seus ossos, menos flexível você será
  • Os tecidos conjuntivos – grau de elasticidade dos tendões e ligamentos
  • Corpo volumoso – quanto maior for o seu corpo, mais difícil será para ficar em posições flexíveis

Se você se esforça para alcançar os dedos dos pés sem dobrar as pernas, enquanto outros conseguem fazer um arco invertido com facilidade, não se preocupe. A boa notícia é que a flexibilidade pode ser trabalhada.

Como aumentar a flexibilidade?

Como quase tudo na vida, tem que praticar diariamente, e fazer exercício físico regular. No entanto, às vezes é difícil fazer disso um hábito, simplesmente porque há muita dúvida e mitos em torno do alongamento. Por esta razão, faz sentido entender e distinguir os exercícios de alongamento estático e dinâmico.

O que é o alongamento dinâmico?

Exercícios de alongamento dinâmicos são – como o nome indica – realizados de forma dinâmica no/até o limite da amplitude de movimento. Eles são movimentos ativos de músculos que levam a um estiramento, mas não são mantidos na posição final. Assim, eles servem a dois objetivos: aquecer e aumentar a flexibilidade. Se realizados com cuidado, podem ser usados em um aquecimento dinâmico. Em geral quanto mais aquecidos os músculos estiverem maiores será sua amplitude de movimento/alcance. Você pode até mesmo incluí-los em seu treino – realize alguns deles durante períodos de descanso para fazer um bom uso desse tempo. Se você os incluir em seu aquecimento ou no tempo de descanso em seu treino, a longo prazo poderá ganhar flexibilidade.

O que é alongamento estático?

Exercícios de alongamento estáticos são, por exemplo, quando você entra em uma posição de alongamento até sentir a tensão e fica nela por 20-30 segundos. No entanto, nem todos eles são adequados para um aquecimento – simplesmente porque os músculos devem ser devidamente aquecidos antes de serem alongados.

Quando você deve alongar/trabalhar na flexibilidade?

  • O alongamento dinâmico deve ser feito antes de treinar. Antes de iniciar o treino, o alongamento dinâmico (por exemplo, nos movimentos com peso corporal) vai ajudar a aquecer todo o seu corpo.
  • O alongamento estático deve ser feito após o treino. Alongamentos estáticos ajudam a alongar os músculos que foram contraídos durante a sessão de treino.

Expectativas sobre a flexibilidade

Tornar-se mais flexível exige paciência. Trabalhe em sua flexibilidade. Com frequência. E não apenas fisicamente. A flexibilidade exige bastante foco, força mental e persistência antes que realmente consiga atingir a posição que você está buscando. Então, pegue firme. E continue praticando. Seu treino vai te agradecer.