Adquira o seu Coach

Menos registro – Mais corrida

Header

A tecnologia mudou o jeito como vivemos, nos comunicamos e treinamos. Atualmente, qualquer um pode rastrear qualquer coisa – calorias, passos, treinos, bebidas, sono e muito mais. Estamos acostumados a ter uma infinidade de informações na ponta dos dedos, mesmo que não tenham nenhuma utilidade prática. Em um mundo cheio de aplicativos de treinos e de corrida que coletam centenas de dados, o Freeletics Running se destaca. Por que na verdade você não precisa de pilhas de informações inúteis para entrar em forma ou aumentar sua autoconfiança.

Frequência cardíaca, elevação, passos, calorias, ritmo de pausa. Existem muitos tipos de dados que podem ser registrados durante um exercício. Alguns são mais úteis do que outros. Mas você sabe o que eles realmente significam? Você os analisa depois da sua corrida? E o mais importante, você sabe como usar essa informação para melhorar o desempenho no próximo workout? Existem pessoas que vieram de épocas ou de lugares onde esse tipo de tecnologia nem mesmo estava disponível, e ainda assim elas treinaram e se tornaram campeões mundiais, atletas profissionais que bateram recordes. No fim do dia, o seu desempenho vale mais do que os gráficos. Veja algumas razões pelas quais você não vai encontrar certos tipos de dados no aplicativo Freeletics Running .

Distâncias cobertas em pausas de recuperação

Dependendo de qual ritmo o Coach pede para o seu workout, talvez você trote durante as pausas de recuperação. Mas isso não vai ser coberto pelo GPS do aplicativo. Porquê? Não queremos pressionar os nossos atletas desnecessariamente. Você deve se concentrar no seu workout e não se esforçar ao máximo para ganhar alguns metros extras. As pausas de recuperação são para descanso – seja sentado, em pé ou trotando. Se um inciante se sentir pressionado a correr durante as pausas, isso vai prejudicar o propósito de um treino intervalado e não vai trazer o resultado ideal. Continuar correndo durante as pausas, ainda que sejam tiros curtos, não é o objetivo do treino. A distância total não é o mais importante, mas sim a qualidade da distância intervalada. Todos devem usar as pausas para recuperação de maneira a conseguir correr o próximo intervalo na sua totalidade e no ritmo recomendado.

Elevação

Este é o exemplo típico de uma informação que é interessante saber, mas não tem muita importância para muitos Atletas amadores. É útil para quem está treinando para disputar uma corrida com muitas subidas e descidas e poderia incorporar alguns tiros curtos em elevação no seu treino. Mas alguns corredores eventuais enxergam essa informação como um desafio e querem correr o mais longe possível. Mas esse não é o ponto. Workouts de corrida não são desenvolvidos para tiros curtos em subidas. Ao correr uma distância em um ritmo “confortável”, ou fazer um workout de corrida em um ritmo “moderado” ou “rápido” o Atleta deve correr nesses ritmos independente da elevação. Nem mais rápido, nem mais lento. Tiros curtos em subidas são mais complicados e requerem um planejamento mais detalhado. Se você quisesse incorporar subidas aos seus workouts, precisaria saber onde cada elevação começa e seus valores antes de começar a correr para que soubesse o quão rápido correr em cada uma.

Frequência cardíaca

Escolher correr de acordo com a frequência cardíaca é uma decisão séria. São necessários testes profissionais para identificar as zonas da sua frequência cardíaca e descobrir a sua frequência máxima ou, ainda melhor, um teste de limiar do lactato. Mas nem mesmo esses resultados são infalíveis. Para evitar qualquer possível erro, você deve treinar com um treinador ou outro profissional por perto. Correr de acordo com a frequência cardíaca é um tópico controverso em alguns grupos. Raramente os corredores tem um personal trainer ao seu lado e quando se trata de frequência cardíaca, a mesma regra não se aplica a todos. Atletas usando o aplicativo Running devem aprender a ouvir seus corpos. Devem se concentrar em como se sentem ao invés de ficar conferindo os seus celulares para saber a sua frequência cardíaca. Treinar assim desenvolve um maior entendimento do próprio corpo e dos seus sinais. Isso vai ajudar os Atletas a treinarem do jeito que o Coach mandar.

Calorias

Para Atletas que documentam o consumo de calorias ou que tem como objetivo um balanço energético negativo, pode ser útil saber quantas calorias perdem durante um workout. Mas o número de calorias queimadas não é a quantidade que você pode repor. Este é um pensamento comum, mas que deve ser evitado a todo custo. Se recompensar com algumas coisa pouco saudável porque você queimou 250 calorias durante um workout não resolve nada e não vai te ajudar a perder peso. Recomendações sobre calorias nas embalagens dos alimentos são muito genéricas e as suas necessidades reais podem variar bastante dependendo do nível de atividade, da genética ou mesmo de pequenos aspectos tais como a temperatura corporal. Medições da queima calórica durante uma atividade também não são exatas. Os valores reais podem variar de pessoa para pessoa e de treino para treino. Sabemos que corridas queimam muitas calorias, e corridas intervaladas queimam ainda mais. Mas nós não incluímos medições de calorias porque não queremos que os Atletas se esforcem além do que deveriam apenas para queimar um determinado número de calorias. O Running Coach já foi desenvolvido para que você queime energia extra e perca peso de um jeito saudável e sustentável – por combinar corridas de distâncias e intervaladas. Se o Atleta tirar seu foco do desempenho e começar a se concentrar em queimar calorias, isso pode ter um efeito contrário. Correr uma corrida de distância num passo rápido demais para aumentar a queima de calorias afetará negativamente todo o treino e pode até causar alguma lesão – que por sua vez interromperá por completo a perda de peso. O Coach sabe o que é melhor para você. Não deixe que as calorias sejam a sua motivação. Conheça o seu corpo e o que ele precisa. E treine porque é bom para você e não apenas para queimar cada vez mais calorias.

Atletas devem gastar mais tempo conhecendo seus corpos, experimentando como se sentem correndo e gastar menos tempo olhando para a tela do celular. Basear seu treino em hipóteses tiradas a partir de dados que não são completamente entendidos não é o melhor jeito de treinar, especialmente para os iniciantes. É importante se reconectar com seu corpo e entendê-lo para saber melhor onde está o seu limite. Dados são interessantes mas nem sempre relevantes. O Freeletics Running te dá exatamente o que você precisa para ter resultados rápidos e sustentáveis para alcançar seus objetivos. Sem experimentos, apenas resultados. Menos dados, mais corridas.