Adquira o seu Coach

Hora de ficar obcecado com os seus oblíquos

CutObliques

Talvez você não saiba, mas as chances dos seus oblíquos serem fracos é grande. Essa não é uma coisa fácil para um Atleta Livre ouvir, então continue lendo para ver o que o expert de treino do Freeletics, John Kennedy, te recomenda para fortalecer esse grupo muscular que é tão subestimado.

Qual o problema de ter oblíquos fracos?

Fortalecer esse grupo muscular abdominal é imprescindível, não só para o desenvolvimento dos movimento atléticos como os tiros ou lançamento, mas também para prevenir dores na região lombar e no quadril. Oblíquos fortes interna e externamente permitem uma rotação e flexão do tronco, enquanto estabiliza a coluna e previne uma hiperextensão das costas e da lateral, que poderia levar a uma lesão. Pessoas que levam uma vida mais sedentária tendem a ter oblíquos mais estreitos porque, quando sentam, a coluna fica presa na flexão, obstruindo os oblíquos e reduzindo, portanto, sua mobilidade. Aqueles com uma inclinação pélvica anterior (quando a pélvis se desloca para frente, arqueando as costas) também costumam ter oblíquos fracos, resultando em dores nas costas e no quadril.

Como saber se você tem oblíquos fracos?

Tente deitar de barriga para cima e rolar para o lado até que esteja novamente de barriga para cima sem usar seus braços ou pernas. Ainda que um bebê faça isso com facilidade (porque tem os oblíquos mais fortes do mundo), o adulto médio não faz. 95% das pessoas não tem oblíquos fortes o suficiente porque não treinam da maneira correta. Com dores na lombar, é mais importante do que nunca que fortaleçamos os músculos que são relevantes para prevenir lesões a longo prazo mais para frente. Com isso em mente, aqui estão os três melhores exercícios do Freeletics para treinar os oblíquos.

A Side Plank

Esse aqui você provavelmente já fez. Por ser o teste final para estabilização estática, as side planks tem como objetivo melhorar a flexão anti-lateral do tronco ou, em outras palavras, prevenir que sua coluna se dobre para os lados. Não contente em ser apenas um exercício para os oblíquos, a side plank também põe os músculos abdominais, o quadratus lomborum (musculatura lombar) e os ombros para trabalhar e, se você se concentrar na sua respiração, também pode ser um exercício para o diafragma.

Plank Knees-to-Elbow

O próximo nível da side plank. Esse é um exercício mais dinâmico do que estático. O movimento do quadril que é adicionado desafia os oblíquos a controlarem o tronco e prevenir a rotação e a hiperextensão.

Twists

Este último exercício desafia os oblíquos a estabilizarem o abdômen, enquanto produzem força através do tronco. De acordo com Kennedy, "quando lançamos uma bola, geramos força do chão para cima." Os oblíquos são os condutores através dos quais a força é transferida para o tronco, gerando força e potência. Quando fizer Twists, tenha certeza de que suas pernas e quadril estejam imóveis, e que apenas o seu tronco se mova, para garantir que os oblíquos façam o trabalho completo.

Encontre este e muitos outros exercícios no app Freeletics Training. Baixe hoje.