Adquira o seu Coach

Endurance – Os benefícios do treino de corrida

header 02

Alguns a amam, outros a odeiam. Alguns já fazem há muitos anos e não conseguem de jeito nenhum imaginar a vida sem a sua corrida diária, outros já se apavoram diante de um único quilômetro! Alguns juram que melhora a saúde e o humor, e outros têm medo de problemas nas articulações ou resfriados em função de correr ao ar livre.

No entanto, os estudos sempre têm documentado os efeitos benéficos de corridas orientadas para resistência. Doenças cardiovasculares, fatores de risco como pressão alta e as resultantes assim chamadas doenças da civilização são evitadas. Porém, doenças agudas também aparecem raramente em pessoas que treinam resistência porque entre outros, se mais células de defesa são produzidas e a susceptibilidade para infecções (por exemplo das vias respiratórias) se reduz. Primeiramente nós vamos nos concentrar nos efeitos da corrida como treino de resistência e o significado para vocês como atletas livres.

Corrida - um assunto do coração

O efeito mais conhecido e mais importante da treino de corrida é a melhora do sistema cardiovascular, do qual o depende o abastecimento de todo o organismo. Como vocês sabem, o coração é um músculo, o que significa que ele também se comporta assim: para trabalhar mais eficientemente ele precisa ser treinado. Ele se adapta à cargase tornando mais forte e aumentando seu volume. Assim o coração pode com mesmo número de batidas (frequência cardíaca) bombar mais sangue para corpo. Com o tempo, tanto o pulso de esforço como o pulso de repouso serão reduzidos, o coração trabalha de forma mais econômica. Considerando a longo prazo, por causa disso o coração é mais capaz de suportar resistência é mais resistente.

Mais volume pulmonar – respire profundamente

De maneira semelhante também se comportam nossos pulmões: o treinamento regular também fortalece parte da musculatura respiratória como o diafragma e leva a um aumento do volume pulmonar de tal forma que possibilita uma respiração profunda e mais captação de oxigênio por inspiração.

Mais glóbulos vermelhos – Doping natural

Os glóbulos vermelhos são necessários para captar o oxigênio dos pulmões e por isso o corpo os produz em maior quantidade para evitar falta de oxigênio durante o treino.

Rede capilar mais densa – pequenos vasos, grande tarefa

A fim de que os vasos sanguíneos possam transportar essa quantidade de glóbulos vermelhos e oxigênio, eles também se adaptam na medida em que se tornam mais elásticos. As terminações finas dos vasos, os capilares se que coplam aos alvéolos pulmonares e ás células, aumentam em número e em diâmetro. Assim por um lado acontece uma troca mais rápida de gases ao nível pulmonar, e por outro lado o oxigênio e os nutrientes atingem as células musculares mais rapidamente ao mesmo tempo que os produtos a serem excretados como o lactato são excretados também mais rapidamente.

Mais mitocôndrias – a usina de energia das células

Para que essa quantidade aumentada de oxigênio fornecido também possa ser utilizada, as células mesmas produzem mais mitocôndrias. Elas colocam à disposição das células musculares energia com a ajuda do oxigênio disponível. Quanto mais e quanto por mais tempo a energia pode ser preparada usando o oxigênio, tanto mais tempo levará para a musculatura se fatigar. O limiar para a area anaeróbica será elevado, o que significa que vocês podem treinar por mais tempo, mais intensamente e mais eficientemente.

Todos esses fatores – Aumento do volume do coração e do volume do pulmão, produção de glóbulos vermelhos e mitocôndrias assim como uma troca melhorada de gases e nutrientes – conduzem no conjunto a uma capacidade de consumo de oxigênio mais alta (VO2max) e como já mencionado a um deslocamento do limiar anaeróbico.

Para o treinamento de vocês isso significa acima de tudo que o metabolismo muscular melhorou. As consequências: elevação do desempenho, trabalho mais eficiente dos estímulos do terino, encurtamento do tempo de regeneração. Mesmo em repouso os músculos serão supridos generosamente com sangue e com isso supridos com oxigênio e nutrientes. Seja treino de resistência ou de musculação na área aeróbica ou anaeróbica, criação de músculo ou queima de gordura: sem a condição básica/fundamental não é possível!

Quando nós falamos de corrida, nós não queremos dizer de maneira alguma uma maratona por semana, porém uma mistura diversificada de corridas de curta distância, média e longa distância. Ocasionalmente – entretanto com uma certa regularidade – fazer percursos longos de até 15 km é perfeitamente suficiente para criar uma condição básica. Por causa disso,não se deixem assustar se o Coach definir para vocês uma distância algo mais longa, isso é a perfeição de seu treinamento Freeletics!