Adquira o seu Coach

Uma pessoa completamente diferente em 14 semanas: A estória da Seana

Header3

Oi, eu sou a Seana. A maioria de vocês me conhece pelo meu vídeo de transformação em 14 semanas, mas o que vocês provavelmente não sabem é que eu também escrevo o Freeletics Blog. Eu sou a pessoa que compartilha estórias de pessoas da comunidade que mudaram suas vidas porque eu já estive nessa situação e passei por isso. Agora eu decidi que é a minha vez de compartilhar a minha própria. Foi assim que eu mudei a minha vida com o Freeletics.

Embedded content: https://www.youtube.com/embed/BO4nUcx1ies

Se você assistiu ao meu vídeo sabe que eu costumava ser bastante esportiva. Jogava basquete pela minha escola e pelo time da universidade e sempre gostei de correr e nadar. Mas, infelizmente, como uma estudante, meus interesses mudaram. Entrei no ritmo de ir a festas e estudos e esqueci de todas as minhas outras paixões.

Seana

Meu ponto de virada aconteceu logo depois que eu me formei. Acordei de manhã e me olhei no espelho. As festas tinham acabado e meus estudos também. Tudo que ficou foi o reflexo de uma pessoa que eu sequer reconhecia. Sem sorrisos. Sem auto-confiança. Para ser sincera, minha aparência me deixou enjoada. Eu não tinha vontade de fazer nada. Nem de sair de casa. Foi nesse momento que eu decidi mudar. E foi aí que eu descobri o Freeletics.

O começo da minha transformação foi no inverno. Por mais que doesse todos os dias, fizesse chuva ou sol, eu não deixava que o clima me impedisse. Treinei antes do trabalho, por volta das 7 da manhã, 4 ou 5 vezes por semana, porque era o único tempo livre que eu tinha. Se eu pensei em desistir? Todos os dias. Mas nunca deixei que isso se tornasse nada além de um pensamento. Me levantava quase todas as manhãs e dava meu melhor.

É claro que minha transformação não se resumiu somente aos treinos. A alimentação foi a outra metade dela e sobre a qual eu sou mais questionada. Quanto dela eu mudei? O que eu fiz de diferente? Se eu me sacrifiquei muito? Olha, eu vou te dizer que a parte nutricional foi tão difícil quanto o treino, se não mais. Mas igualmente importante.

Então, qual foi o meu “segredo”? Para mim o importante foi encontrar o ponto de equilíbrio. Uma maneira agradável de me alimentar. Se não teria sido fácil demais cair de novo nos velhos hábitos. Comecei de maneira gradual. Pesquisei o que era bom para mim e o que não era. Quando eu devia comer. O que funciona melhor para o pré-treino e para o pós-treino. Pelo que eu deveria substituir as coisas que eu amava comer mas que agora estavam além dos limites. O Guia de Nutrição me ajudou muito porque foi uma coisa a menos com a qual eu tive que me preocupar quando já estava à beira de um colapso de informações. Uma vez que eu tive uma vaga ideia do que comer, fiz um plano de alimentação para cada dia. Programei quando e o que comer e em quais porções.

O começo foi impossível. Eu estava tão acostumada a comer o que tivesse vontade quando quisesse que este foi realmente o caso de treinar uma mudança mental. Eu escolhi a opção com menor quantidade de carboidrato porque meu problema era comer carboidratos demais nas horas erradas. Isso significou cortar pães, arroz e massas. Fiquei com os vegetais, peixes e laticínios. Logo eu comecei a gostar de experimentar novos molhos e saladas e eu desenvolvi uma paixão por descobrir pratos deliciosos, inesperados e saudáveis.

Meu maior problema foi o chocolate. Sim, eu admito: amo chocolates e doces. Logo eu descobri que uma colherzinha de manteiga de amendoim natural geralmente mantém os desejos longe. Mas não é fácil abrir mão totalmente. Então eu ainda me recompenso de vez em quando. Tenho quase certeza que mereço. A diferença é que agora eu sei o que é uma porção apropriada.

Outra dica importante é que você se prepare para uma muralha mental. Porque vai acontecer. O ponto mais difícil para mim foi por volta da 5ª ou 6ª semana. Eu não via mudanças. Sou uma pessoa impaciente, então quando não acordava todos os dias com um tanquinho eu me questionava quanto a parar ou continuar. Mas continuei. Lidei com cada dia conforme chegava. Mesmo quando preferia morrer a fazer mais um burpee que fosse, eu me forçava a levantar do sofá, colocar minhas roupas de treino e fazer nem que fosse um Metis. Não importa quanto você faça, qualquer coisa é melhor do que nada.

Poder compartilhar minha jornada e minha experiência com o mundo é maravilhoso. Eu quero mostras aos outros que tudo é possível. Você só precisa querer o suficiente. Assistir meu vídeo e ver por tudo que eu passei ainda quase me faz chorar todas as vezes. Nem em um milhão de anos eu poderia imaginar que alcançaria o que eu alcancei. Mas você quer saber qual a melhor parte? Mesmo tendo conseguido perder 15kg e 13cm de cintura, sentir orgulho de mim mesma é o que faz tudo valer a pena. Tenho tanto orgulho do que conquistei. Eu me dei a chance de realmente alcançar algo e consegui ver exatamente do que sou capaz.

Se você assistiu ao meu vídeo e ainda não tem certeza se você consegue ou não, essa é a minha mensagem para você…

Olhe para mim quando comecei. Não existe diferença entre você e eu. A única coisa que nos separa é o fato de eu ter tomado uma decisão. Uma que você pode facilmente tomar também. Me ouça, vai ser o desafio mais difícil que você vai se impor, mas só nas primeiras semanas. Depois vai virar sua paixão. Minha nova vida é maravilhosa. Estou muito feliz e confiante. Não há mais nada que eu não possa fazer, aos meus olhos. A maior parte do meu tempo eu passo sorrindo. Acordo ansiosa por cada dia, todos os dias e o melhor é que estou animada para o meu futuro. O Freeletics é uma coisa maravilhosa. Foi a minha chance. Minha oportunidade. Foi o que me salvou de viver a vida que eu sabia que estava abaixo da minha capacidade. Então, da próxima vez que você chegar perto de desistir, lembre-se do meu lema:

É agora ou nunca. Escolha o agora!

Now it’s your turn. Change your life. Give yourself the chance to prove what you’re really capable of. Make yourself proud and become the person you’ve always wanted to be.