6 razões estranhas por trás da sua tendência de comer demais

Header Overeating

É sábado à noite e você está relaxando na frente da televisão depois de um dia movimentado. De repente, bate aquela vontade de comer um doce e, ao invés de abrir um pote de sorvete, você decide se recompensar com uma tigela de doces sem açúcar que, quando você menos espera, se transforma em duas tigelas e depois três. Antes que você perceba, comeu tudo e só sobrou o arrependimento. Isso te soa familiar? Todos nós somos culpados de às vezes comer demais e, apesar de desejarmos ser mais saudáveis, às vezes temos a tendência de comer ainda mais do que o habitual. Mas por quê? A questão é só fome? Aqui estão 6 razões estranhas por trás da sua tendência de comer demais.

Pratos – você é o que você come

Pode parecer um pouco estranho mas pense nisso: vários estudos mostram que as pessoas que comem em pratos menores tendem a comer menos do que aqueles que usam pratos maiores. Outro “fator do prato” que pode ser uma razão para você comer em excesso é a cor dele: se a comida e a cor do prato são iguais, as pessoas tendem a comer demais. A razão para isso é que não há contraste de cor suficiente entre os dois, o que dificulta nossa percepção do tamanho da porção. Reduzir o tamanho de seus pratos de jantar e escolher bem a cor do prato para reduzir a quantidade que você consome pode ser um truque que vale a pena tentar. Deixe seu prato controlar a sua porção!

Petiscos – longe dos olhos, longe do pensamento

A maioria das pessoas não percebe como elas acionam seus desejos mesmo sem perceber. Um exemplo disso é ter petiscos à vista. Se você colocar um pote com chocolate no balcão da cozinha e passar por ele de vez em quando, irá desencadear automaticamente a vontade de comer chocolate. Mas também funciona ao contrário. Apenas substitua o chocolate por frutas e você pode aumentar automaticamente a quantidade de frutas que come diariamente. #Winning.

Comerciais da TV – pule a sugestão de ter vontade

Provavelmente você está se perguntando o que sua TV tem a ver com a perda de peso. Na verdade, há uma coisa que pode te ajudar no seu objetivo de perder peso: ignorar os comerciais. Por quê? Porque os comerciais costumam mostrar os alimentos mais deliciosos, que fazem um ótimo trabalho em nos convencer de que estamos com fome, mesmo quando não estamos. Além disso, se você tem o costume de ir correr até a cozinha beliscar algo toda vez que há uma pausa no seu programa de TV favorito, isso começa a se tornar um mau hábito. Seja inteligente e pule o comercial.

Comer distraído – mantenha-se focado

Já ouviu falar do conceito comer “consciente”? Na verdade isso é realmente importante para a perda de peso porque ele se contrasta com outro motivo pelo qual muitas pessoas comem demais: estar distraído. Estudos mostram que as pessoas que, por exemplo, comem na frente da TV, tendem a comer demais. Elas pegam seus petiscos favoritos e acabam ficando tão envolvidos assistindo suas séries favoritas, que não percebem o quanto estão comendo. Ser consciente quando você come pode te poupar muitas calorias. Concentre-se em cada mordida, coma devagar e mastigue bem.

A comilança pós-treino – seja realista sobre o seu gasto energético

Sejamos honestos, quem nunca imaginou o lanche mais delicioso nos esperando depois de um treino intenso? Ou quem nunca usou a frase “você merece”, para justificar uma comilança pós-treino? Uma vez ou outra todos nós já usamos o exercício como uma desculpa para uma comilança e acabamos consumindo mais calorias do que realmente queimamos. Comer depois de um treino é excelente, e até mesmo encorajado, mas você sempre deve tentar ser realista em relação ao seu gasto energético. Descubra quantas calorias você queima em média e tente combinar o seu lanche pós-treino de acordo. Ele deve reabastecer seus níveis de energia sem desfazer seu trabalho duro.

Uso de adoçantes artificiais – não acredite em tudo o que você lê na embalagem

Adoçantes artificiais como aspartame, sacarina, acesulfame e sucralose são aditivos alimentares sinteticamente produzidos com sabor doce e com zero calorias. Parece bom demais para ser verdade? E é mesmo. Estudos têm demonstrado que os adoçantes artificiais têm um efeito contra-intuitivo e podem realmente fazer com que as pessoas ganhem peso. Ao consumir esses adoçantes com regularidade, em refrigerantes diet por exemplo, é muito mais provável que resulte em aumento de peso. Isso ocorre porque o cérebro responde naturalmente à doçura com sinais para comer ainda mais, resultando no consumo de calorias em excesso. Ao invés disso, por que não experimentar os adoçantes naturais, como mel ou xarope de bordo? Eles não só vão resolver o problema do doce, como também contêm alguns nutrientes e enzimas vitais para um impulso extra na saúde.

Você é vítima frequente da comilança? Conte-nos mais sobre quando e por quê? Ou siga nossas dicas e compartilhe suas experiências.