Adquira o seu Coach

Porque a boa execução é importante para ganhar músculos

Form head cut

Quer você esteja treinando com peso corporal, quer esteja treinando com peso extra, a importância da boa execução não pode ser subestimada. E por bons motivos! O motivo principal para focar na técnica é a prevenção de lesões, mas você sabia que uma boa execução também desenvolve músculos com mais eficiência? O especialista em treinos Christian Soetebier explica o porquê.

Embedded content: https://www.youtube.com/watch?v=iC_V0ni0NNY&=&feature=youtu.be

O que é uma boa execução?

Antes de começarmos a analisar mais profundamente porque a boa execução é importante para desenvolver músculos, devemos analisar o que realmente é uma "boa execução".

Em primeiro lugar, não há uma definição geral. O que é considerado boa execução em um exercício pode diferenciar drasticamente entre as linhas de estilo dos coaches e atletas. Entretanto, há alguns pontos chave em comum:

  1. A boa execução deve minimizar a possibilidade de lesão
  2. Deve usar a mecânica do corpo de forma saudável

A redução da possibilidade de se lesionar se dá pelo fato de haver controle do movimento. Durante o exercício, você deve ter a capacidade de manter suas juntas alinhadas de forma adequada o tempo todo. Quando você perde o controle de suas juntas, pode aumentar de forma significativa o risco de lesão. Manter uma boa mecânica corporal permite que nossos músculos trabalhem de forma apropriada.

Prevenção de lesão: Você não pode desenvolver músculos no hospital

Ninguém quer se lesionar! Mas quando estamos tentando forçar aquela última repetição, às vezes nos arriscamos desnecessariamente para conseguir. Isto acontece porque em geral focamos mais no resultado do que no processo, usando músculos que não tem capacidade para suportar o esforço, comprometendo a execução apenas para completar uma série.

Nos casos mais graves, isso pode levar a uma lesão que vai além da dor, e que pode te tirar dos treinos por muitos dias.

A tensão ideal nas fibras certas

Quando mudamos a função dos nossos músculos durante uma série, acabamos parando de treiná-lo de forma eficiente. Só conseguimos estimular crescimento das fibras musculares que sofrerem a tensão ideal. Então, ao comprometer a execução, reduzimos o crescimentos dos músculos exercitados. Funções dos músculos: Agonista, Sinergista, Antagonista

Como podemos colocar esse conhecimento em prática? Bem, quando falamos de músculos durante um movimento, precisamos analisar as funções que nossos músculos desempenham. Veja o Push Press como exemplo:

Se focamos em uma boa execução, nosso corpo forma uma linha reta contraindo o abdômen. Isto se dá para permitir que usemos os trapézios e tríceps para mover o peso acima da cabeça; estes músculos que estão trabalhando são chamados do músculos agonistas. Os músculos peitorais vão apoiar esse movimento, então eles trabalham como sinergistas, apenas permitindo o movimento sem participar ativamente. Os músculos dorsais relaxam, já que eles poderiam atrapalhar nosso movimento, então estes músculos são chamados de antagonistas para o Push Press.

Quando perdemos alinhamento por inclinar para trás durante o movimento, começamos a ativar os músculos errados. No caso do Push Press, seria ativar os músculos peitorais para mover o peso acima da cabeça, transformando-os em agonistas ao invés de sinergistas. Como resultado, trabalhamos os trapézios e tríceps menos do que deveríamos. Ao mesmo tempo, as vértebras lombares são comprimidas, colocando a lombar em risco de lesão.

Recapitulando:

Focar na boa execução te dá dois benefícios:

  1. Menos tempo sem treinar por causa de lesão
  2. Mantém a tensão nos músculos que queremos desenvolver

É claro, a boa execução depende dos objetivos do exercício e da sua própria anatomia, mas ao ter estes pontos em mente você poderá manter seu treino eficiente e eficaz.

Comece já sua Training Journey