Adquira o seu Coach

Os 8 erros mais comuns em corridas

Header2

Ficou sem ar? Não está conseguindo acompanhar o ritmo? Seus pés e pernas doem? Você não está sozinho nessa. Muitos corredores – tanto iniciantes, quando experientes – cometem erros básicos que podem influenciar negativamente o seu corpo e o seu treino. Aqui, nós listamos oito dos erros mais comuns e como evitá-los para que você realmente possa aproveitar seu treino ao máximo.

Correr rápido demais

Frequentemente, iniciantes se esforçam durante o primeiro quilômetro e depois diminuem o ritmo, lutando para continuar, ainda que sem ar. Quando isso acontece, o progresso não é visível e correr se torna desagradável e difícil demais, o que faz com que muitas pessoas percam o interesse e desistam depois de um tempo. O início dos intervalos também é corrido rápido demais, de forma que o ritmo diminui no final. Mesmo corredores experientes cometem estes erros – talvez não tão frequentemente, mas ainda os cometem.

A solução:
Não se apresse. Comece devagar. Não importa se você começar com algo que se pareça com uma caminhada rápida. Significa que você vai ser capaz de continuar até o fim da distância almejada. Melhor começar devagar do que começar com um tiro e parar no meio do caminho. Com o tempo, seu ritmo vai aumentar, assim que seu corpo melhorar a resistência e se acostumar com o treinamento. Não vai demorar muito até você bater seu próprio PB.

Correr distâncias maiores do que está preparado

Você sabe que é um entusiasta, mas não dê um passo maior do que as pernas. Seja gentil com o seu corpo e não o sobrecarregue. Iniciantes tendem a começar com distâncias que são simplesmente longas demais para seus corpos acompanharem no início. Isso faz com que as pessoas parem de repente e tenham dores nos tendões e ligamentos.

A solução:
Escolha com sabedoria suas primeiras distâncias e se planeje para andar em algumas partes. Isso vai ajudar você a ir mais longe e ser mais gentil com os seus músculos e ossos enquanto eles se acostumam à corrida.

Tênis ruins

Quando decidem começar, algumas pessoas procuram entre os seus sapatos um par de tênis que “sirva” para correr. Mas ele não vai servir. Tênis velhos e usados não são apropriados. Tênis de corrida não podem ser “qualquer” par de tênis, portanto o seu tênis de todo dia não vai funcionar. Se você começar a correr com um tênis ruim, está se arriscando a se machucar por causa de uma base inadequada.

A solução:
Para qualquer um que corra, ter o par de tênis de corrida certo é vital e vai ser o melhor investimento que você pode fazer no seu treino. Dedique algum tempo a procurar o que você precisa saber sobre tênis de corrida, para que você não tenha que lidar com lesões e acabe largando seu treino.

Amarrar seu tênis de forma errada

Pode parecer exagero, mas o modo como você amarra o cadarço pode afetar sua corrida. Muitas pessoas cometem esse erro. Apertar demais o laço pode causar uma inflamação no peito do pé e até mesmo comprometer o fluxo sanguíneo. Deixar o tênis muito largo, por outro lado, transforma até o melhor dos sapatos ortopédicos em sapatos ruins. No pior dos casos, seus dedos vão manter o tênis no lugar certo constantemente, sem que você sequer perceba, o que pode levar ao aparecimento de cãibras, tensão muscular prolongada e até lesões.

A solução:
Se certificar de que o laço esteja firme o suficiente para que os tênis não estejam largos, mas não tão apertado a ponto de você sentir a pressão.

Subestimar a importância das meias

É surpreendente, mas meias são muito importantes para corridas. Usar as meias erradas pode levar ao aparecimento de bolhas, mesmo embaixo das suas unhas dos pés, que podem ficar pretas, caso sangrem.

A solução:
Escolha meias que não tenha nenhuma costura te incomodando, já que isso pode causar bolhas. Não corra com meias muito curtas, porque isso pode restringir seu movimento. Compre meias próprias de corridas que, geralmente, não tem costura e são uma ótima opção se você não tiver nada apropriado em casa.

Comer demais

Quando você come uma refeição inteira, a circulação sanguínea aumenta no seu estômago e necessita de mais oxigênio. Se isso acontecer bem antes da corrida, não vai haver reserva de oxigênio suficiente para as suas pernas, você vai ficar cansado, sem energia e, provavelmente, não vai conseguir acabar sua corrida.

A solução:
Se você comer algumas horas antes da corrida, não vai precisar comer nada pesado antes de treinar. Um lanche é suficiente. Você vai encontrar mais dicas do que comer e quando comer aqui.

Beber pouca água

Correr longas distâncias ou de forma intensa vai fazer seu corpo perder líquidos rapidamente e estes precisam ser repostos. A desidratação é perigosa para o seu corpo e tem um impacto negativo na sua performance.

A solução:
Se você se esquece de beber água com frequência, tente ter com você algumas garrafas que somem 2,5 litros de água – seja em casa, no trabalho ou no carro. Beba-as ao longo do dia e construa seu hábito de beber água.

Roupas erradas

Correr com o tipo errado de roupas pode tornar sua corrida desagradável. O atrito e o calor não são legais e podem acabar rapidamente com a sua motivação. Roupas funcionais são a chave. Mas isso não significa que suas roupas precisam ser fabricadas com microfibras modernas e caras.

A solução:
Suas roupas devem te servir bem e não ter nenhum costura que te incomode e cause atrito. Suas roupas também não devem ser pesadas ou quentes se você for correr no verão, ao mesmo tempo que devem manter seu corpo (e seus calcanhares) aquecidos no inverno. A linha performance, no Freeletics Wear Shop, também é ideal para correr.

Dar pequenos passos para evitar estes problemas comuns vai melhorar bastante sua experiência de corrida e te ajudar a aproveitar e progredir mais. Prevenir e melhor do que remediar. Isso vai te deixar livre para se concentrar no seu treino e alcançar suas maiores metas.