Alimentos que combatem a fadiga

BlueberryMusli

Hora de acordar!

O que você come afeta a capacidade do seu cérebro de se manter ativo. A comida não serve só para alimentar seu corpo, você também precisa de certos nutrientes para permanecer mentalmente focado e alerta. Então, se ultimamente você anda se sentindo muito sonolento, cochilando na hora do almoço ou se anda bebendo mais café que o normal na tentativa de se manter acordado, está na hora de parar de jogar a culpa no clima ou na sua possível falta de sono. Ao invés disso, concentre-se nos seus hábitos alimentares e aumente a eficiência dos seus nutrientes com estes 8 alimentos energizantes:

Abacate

No Freeletics a gente adora abacate. Além de ser delicioso e versátil – o ingrediente principal em muitas receitas do Freeletics Nutrition, do pudim de chocolate com abacate ao fácil ceviche de abacate – ele também é extremamente energético. Ele até pode ser bastante calórico, mas tem um alto teor de gordura saudável, incluindo ácidos graxos ômega 3 e omega 6, que combatem o colesterol ruim, aumentam o fluxo sanguíneo para o cérebro e ajudam o corpo a absorver outros nutrientes. Além disso, o abacate têm mais proteína do que a maioria das frutas. E já que a gente precisa de carboidratos, gorduras e proteínas para uma energia sustentável, é essa combinação de nutrientes que faz do abacate uma bomba energética.

Maçãs

Você já ouviu falar que comer uma maça pela manhã desperta mais do que uma xícara de café? Se essa história é verdade ou não, não importa. O que importa é que não podemos negar que as maçãs são um lanche impressionantemente energético. O que poderia torná-las um pouco mais eficaz do que o seu pãozinho habitual é que elas fornecem calorias ao seu corpo: a principal fonte de energia que alimenta seu corpo e seu cérebro. As maçãs também são ricas em frutose, o açúcar predominante encontrado nas frutas. Como a frutose é a fonte preferida de energia do corpo, ainda que comer uma maçã pela manhã não te dê aquele impulso inicial que você está acostumado a sentir com uma xícara de café, ela vai te fornecer uma quantidade constante de energia para o seu cérebro e corpo por mais tempo, além de reduzir todas as sensações de fome que você possa vir a sentir mais tarde.

Grãos germinados

Grãos o quê? Nunca ouviu falar disso? Então vamos começar com algo que você conhece: grãos integrais. Ao contrário de açúcares simples, grãos integrais como, por exemplo, o arroz integral, a aveia, o trigo sarraceno etc, são uma forma de carboidratos que seu corpo quebra lentamente para convertê-los em energia, fornecendo assim uma fonte de energia constante em vez de um pico seguido de uma queda que te deixa se sentindo sonolento e cansado. Sim, grãos integrais são incríveis, mas as pesquisas atuais também sugerem que os grãos germinados são ainda melhores. Os grãos germinados são grãos integrais que foram encharcados e deixados germinar. Dizem que o processo – cientificamente difícil de explicar sem entrar em muitos detalhes – torna mais fácil para o seu corpo absorver os nutrientes que ele quer e precisa, fazendo com que as vitaminas B, vitamina C e o folato sejam mais facilmente acessíveis ao corpo.

Nozes de macadâmia

Nozes de macadâmia – e a maioria das nozes e sementes – são alguns dos melhores lanches quando o assunto é vencer a fadiga e combater a fome. De 160 a 200 calorias em um punhadinho, as nozes de macadâmia são uma fonte concentrada de energia, contendo todos os macronutrientes principais, tais como proteínas, carboidratos, gorduras boas, etc. Mas não se esqueça que ,embora as nozes sejam boas para você, elas também são uma bomba calórica e, portanto, devem ser comidas com moderação. Tudo o que você precisa é de um punhado para sentir seus efeitos energéticos.

Mirtilos

Como se a gente precisasse de outro motivo para comer mais mirtilos, essas frutinhas não só são deliciosas, como também são super energizantes e podem até elevar a função cerebral. Isso é certo: os mirtilos são uma ótima fonte de manganês, um elemento químico freqüentemente encontrado em minerais combinados com ferro, que desempenham um papel importante na assistência a determinadas atividades metabólicas no corpo – sendo uma delas a conversão de carboidratos e gorduras em energia. Estudos em ratos e pessoas idosas também mostraram que os mirtilos podem prevenir a perda de memória e o declínio cognitivo. Mantenha-se desperto e fique atento comendo mirtilos!

Matcha

Não é só mais uma tendência hipster. O matcha é o novo superalimentado energético na área. Enquanto que uma xícara de chá verde extrai apenas alguns dos benefícios nutricionais disponíveis, o matcha é feito à partir de folhas de chá inteiras que foram moídas em um pó verde fino, contendo assim, todos os minerais poderosos, antioxidantes e aminoácidos encontrados dentro da própria folha. Ao contrário do café, a cafeína no matcha é absorvida bem devagar, te dando um impulso de energia sustentado e não apenas um pico de energia. É a combinação de cafeína e l-teanina, um aminoácido raro, que resulta nos efeitos milagrosos tais como o aumento da concentração e da atenção. Você não é chegado em um chá de Matcha? Que tal experimentar uma das nossas receitas doces de matcha? O que você acha de matcha, granola ou o pudim de semente de chia com matcha?

Macarrão Shirataki

Se você gosta de comida asiática para o almoço, mas odeia a sensação de fadiga depois, então está na hora de experimentar o macarrão Shirataki. Feito à partir de glucomanano, uma fibra que vem da raiz da planta de konjac que cresce no Japão, esta alternativa com baixo teor de carboidratos é composta por 97% de água. Isso significa que você pode desfrutar do seu prato preferido de macarrão, sem a necessidade de dar aquela cochilada depois de almoçar.

Couve

Pergunte a qualquer nutricionista e ele vai te dizer que o couve é o rei dos vegetais! É uma das fontes de nutrientes mais ricas da terra, repleta de vitaminas e minerais essenciais de que seu cérebro precisa. Isso te interessa: a couve é uma fonte vegetal de ferro, um nutriente necessário – especialmente para vegetarianos e veganos – para transportar oxigênio aos nossos tecidos e células. Baixos níveis de ferro no corpo podem levar à exaustão e à sensação de cansaço. A nossa dica é: aumente a absorção de ferro não heme da couve, consuma com uma fonte de vitamina C, como o suco de limão, por exemplo. Nossa receita de pesto de couve e limão é um jeito delicioso de combinar os dois, ou, alternativamente, você pode fazer um smoothie energizante de couve e maçã para começar seu dia.