Oh, açúcar! O agridoce sabor da verdade.

sugar header

Você sofre por que adora doces? É isso mesmo, a gente diz “sofrer” porque a maioria das pessoas vê os doces como uma maldição. Muitas vezes o açúcar é visto como um terrível vilão e, ainda assim, muitos não fazem ideia de que existem vários tipos de açúcar e de que, quando consumidos, cada um impacta na nossa saúde de um jeito diferente. Vamos descobrir mais.

Afinal de contas, o que é o açúcar?

Quando as pessoas ouvem falar em “açúcar”, logo associam com a substância branca cristalina que colocamos em nosso café de manhã ou que usamos quando assamos um bolo. Mas, estritamente falando, existem diferentes tipos de “açúcar” que, na verdade, é apenas um sinônimo de carboidrato.

Os açúcares simples (monossacarídeos), consistem de uma única molécula de açúcar. A glicose, a frutose e a galactose pertencem aos açúcares simples. Se você juntar dois monossacarídeos, terá um dissacarídeo. O nosso açúcar refinado (sacarose) pertence a esse grupo, por exemplo. E, finalmente, há também os polissacarídeos, que são simplesmente longas cadeias de monossacáridos.

Por que é importante você saber disso? Porque o tipo de açúcar que você consome e, é claro, a quantidade, tem uma influência direta sobre sua saúde e seu peso.

Quanto menor for a sua cadeia de carboidratos, mais rápido ela é metabolizada. E temos certeza que você já ouviu falar que esta digestão rápida provoca um aumento imediato do nível de açúcar no sangue, que provoca a imediata liberação de insulina no seu sangue, na tentativa de retornar a glicemia à normalidade. Este padrão, ou seja, a forte oscilação da concentração de açúcar no sangue com altos e baixos de picos de insulina, é responsável pela fadiga depois de uma refeição e pode causar graves problemas de saúde a longo prazo (como diabetes tipo 2).

Por isso, você deve tentar comer apenas uma quantidade mínima de carboidratos simples (que são encontrados em grandes quantidades na farinha branca, em bolos, massas, pizzas, cereais matinais, sucos açucarados, mel etc.) e se concentrar em carboidratos complexos (de legumes e cereais não refinados).

Por que o excesso no consumo de açúcar faz você engordar:

Através de processos digestivos, todos os carboidratos que você consome são quebrados em moléculas de glicose – a forma necessária para produzir energia. Apenas a glicose pode ser armazenada em seu fígado, músculos e tecido adiposo. E aqui vem a parte mais importante: há uma capacidade limitada de armazenamento de glicose. Todos os carboidratos que são consumidos além das suas necessidades de energia serão diretamente convertidos em gordura e assim também armazenados. Portanto, não só o tipo mas também a quantidade de açúcar é importante para sua saúde geral.

Vamos recapitular

Açúcar não é tudo igual e, portanto, nem todos são naturalmente ruins. Usamos açúcares como fonte de energia e seu cérebro, músculos e rins dependem unicamente de carboidratos como fonte de energia. O segredo para uma utilização saudável dos açúcares é consumi-los de forma correta através de alimentos saudáveis e, é claro, com moderação.

Aqui estão as mais comuns alternativas aos açúcares.